Foram aprovados na última reunião (14) da Câmara Municipal, os projetos de decreto propostos pelo vereador Magno Terêncio, que homenageia com o Título de Cidadão Honorário Marcus Vinícius Silva e Carlos Alberto Pereira. O vereador Magno destacou que “a atuação de ambos, ao longo dos últimos anos, foi fundamental para o progresso e desenvolvimento da cidade, seja política ou economicamente”.

 

Marcus Vinicius Silva é advogado e foi controlador geral do município de Boa Esperança, no sul de Minas. Atualmente é diretor do grupo HEMA e presidente o Conselho dos Proprietários de Farmácias de Boa Esperança e região. 

 

Para o vereador, “o Brasil vive um momento histórico na sua vida política e econômica. Fico muito feliz de ter conhecido e ser amigo do empresário Marcus. Bambuí foi privilegiado em ganhar esse novo cidadão honorário, pois a cada dia, o carinho e respeito desse grande homem cresce por essa terra. Espero que ele possa fazer parte da nossa história, pois sei da sua capacidade como empresário e, com a mesma garra, irá trilhar caminhos públicos e fazer história na nossa política”. Carlos Alberto Pereira é casado com a deputada Dâmina Pereira, que recentemente entregou um ônibus escolar destinado a Bambuí. Ele atua no ramo de construção civil, empreendimentos imobiliários, produtor rural, rádio e educação. Em 1994, foi delegado federal do Ministério da Agricultura, em 2000, prefeito de Lavras/MG e hoje é presidente estadual o PSL, partido ao qual o vereador Magno Terêncio é filiado. 

 

“Carlos Alberto é um exemplo que nossa geração deve seguir na política. Vejo que ainda existem pessoas boas e devemos lutar para que a política volte a ser respeitada. Bambuí ganha um grande presente e, por isso, agradeço imensamente ao Dr. Carlos e sua esposa, deputada federal Dâmina”, finalizou o vereador.

Foi aprovado na reunião ordinária da Câmara de Bambuí, do dia 14 de agosto, o Projeto de Resolução nº 014/2017, que dispõe sobre a criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Câmara Municipal de Bambuí e dá outras providências.A comissão ficou composta pelos vereadores: Mário Sérgio Pereira, presidente; Robson Idelbrando Frazão, secretário e; Magno Terêncio Chaves, relator. 

 

A denúncia foi feita pelo vereador Anderson Miguel, que protocolou no dia 11 de agosto, na secretaria da Câmara Municipal, um requerimento para a criação da comissão, com a finalidade de investigar o contrato de locação de salas para atender diversas áreas da saúde. 

 

Segundo o documento, há impossibilidade jurídica de convalidação de ato administrativo que visa formalizar Termo Aditivo ao contrato findo. Além disso, há o descumprimento do disposto no art. 131 da Lei Orgânica do Município de Bambuí, que estabelece que: “O prefeito, bem como as pessoas ligadas a ele por matrimônio, convivência marital ou parentesco afim ou consanguíneo, até o segundo grau, ou por adoção, não poderão contratar com o Município”. 

 

Ainda segundo o requerimento do vereador, “conforme podemos observar, o Prefeito, em hipótese alguma, poderia ter feito um aditivo ou mesmo um novo Processo Licitatório para contratar um imóvel de seu padrasto, conforme empenhos pagos em nome do Sr. Geraldo Belarmino Soares”.

Página 1 de 90

CÂMARA MUNICIPAL DE BAMBUÍ-MG
Rua Capitão Joaquim Eliziário Andrade de Magalhães, 112 - Centro - Bambuí- Minas Gerais - CEP: 38900-000
Fone: (37) 3431-1070 / (37) 3431-2307 - E-mail: contato@camarabambui.mg.gov.br