Vereador Anderson Miguel busca apoio ao esporte bambuiense junto a liderança federal

 

O vereador Anderson Miguel esteve no dia 26 de janeiro, no gabinete do deputado federal Marcelo Aro em busca de apoio ao esporte bambuiense.

 

Segundo o vereador Anderson, “em reunião com a assessora do deputado, Sra. Helena, ficou firmado o compromisso de se realizar um campeonato de futebol em Bambuí e, na final, teremos a presença de algum jogador ou ex-jogador de Atlético e Cruzeiro. O gabinete do deputado também se comprometeu a presentear os campeões bambuienses com a oportunidade de entrar em campo, junto com os jogadores de Atlético e Cruzeiro, em um clássico, realizado no estádio Mineirão”.

 

“O objetivo é realizar um campeonato de futebol com times de Bambuí e contar com o apoio do deputado para estimular a participar de atletas e incentivar a prática esportiva. Essa ação é importante para dar oportunidade a diversos bambuienses de conhecer seus ídolos e impulsionar o esporte em Bambuí. Para apoiar ainda mais o esporte, o deputado Marcelo Aro irá doar duas caixas de bolas oficiais da Confederação Mineira de Futebol para serem distribuídas no município, através de mim e dos vereadores Édson Costa, Lécio Silva e Magno Terêncio, que irão atender às suas demandas”, esclareceu o vereador Anderson Miguel.

Servidora da secretaria de Saúde de Bambuí presta esclarecimento sobre febra amarela e vacinações no município

 

No dia 23 de janeiro, a servidora da Secretaria de Saúde e responsável pela referência técnica em imunização do município de Bambuí, Débora Carolina Batista, participou da reunião da Câmara Municipal para falar sobre a febre amarela e vacinações nos Programas Saúde da Família (PSFs).

 

Débora Batista esclareceu que “não há casos de febre amarela em Bambuí ou na região e sim no leste de Minas Gerais. A conduta a ser tomada é a vacinação de rotina, em crianças de nove meses e adultos que possuam apenas uma dose, tomada há mais de dez anos. A demanda está muito grande, por isso, as vacinas estão sendo divididas igualmente entre os PSFs, sendo uma parte destinada a moradores da zona rural”.

 

A servidora completou que “não há motivo emergencial para vacinação, por isso, pedimos a compreensão e paciência da população, para que todos possam ser vacinados”.